Ainda no ano passado, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJP) divulgou uma lista com uma série de cidades pernambucanas que podem ter o funcionamento de suas comarcas encerrado. Segundo o órgão, a justificativa para tal decisão é a questão financeira, já que acumulando comarcas em outras cidades maiores torna-se menor o custo do funcionamento do poder judiciário no estado.

A Comarca de Chã Grande, instituída na década de 90, ainda na gestão do ex-prefeito Jaci Moreira, está na lista do TJPE. Inicialmente, a previsão era de que fosse agrupada ao município de Pombos, formando assim uma única comarca no fórum da cidade vizinha. Mas em seguida, o Tribunal decidiu pela junção de Chã Grande com Gravatá.

Desde o anúncio da lista, diversas autoridades locais já se manifestaram contrárias à decisão do TJPE. Encontros também foram realizados, com o intuito de evitar o fechamento em definitivo do Fórum da cidade.

Nesta quinta-feira (29), o prefeito de Chã Grande, Diogo Alexandre, esteve em reunião com o assessor especial da presidência do TJPE, o juiz Frederico de Morais Tompson. Acompanhado do vice-prefeito, Sandro Corrêa, e do presidente da subseção Vitória de Santo Antão da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Dr. Washington Amorim, o gestor chã-grandense debateu a importância do funcionamento do fórum chã-grandense.

“Desde quando o TJPE anunciou o projeto de fechamento de diversas comarcas em todo o estado, incluindo a nossa, nós temos percorrido gabinetes, conversado com autoridades, mostrando assim a necessidade de que esse serviço continue a ser prestado em nosso município”.

Destacou Diogo.

Caso a decisão do TJPE seja cumprida, o Fórum de Chã Grande deverá ser fechado ainda em agosto, com o início dos serviços em Gravatá previsto para setembro. Dessa forma, todos os assuntos envolvendo a justiça no município deverão ser resolvidos no município vizinho.

“Precisamos continuar com o nosso fórum funcionando como acontece atualmente, pois a população chã-grandense é a maior beneficiada com isso. Estamos na luta”.

Finalizou o gestor.